Conferências IF Farroupilha, Congresso e Seminário Mobrec 2018

Tamanho da fonte: 
CONTRIBUIÇÕES DAS PRÁTICAS DE ALFABETIZAÇÃO SEGUNDO A TEORIA PSICOGENÉTICA
Patricia Miolo

Prédio: Clube Dores
Sala: Eixo I - 1b - Salão Antares
Data: 07-06-2018 01:30  – 05:30
Última alteração: 03-06-2018

Resumo


A teoria psicogenética deslocou o eixo do processo de aprendizagem, pois até então se preocupava com o método de ensino e a partir desta teoria passou a focar no sujeito que aprende. Considerando assim, que o aluno constrói o seu próprio conhecimento. Este trabalho objetivo compreender as contribuições das praticas alfabetizadoras segundo a teoria psicogenética. O que se pode concluir que sempre existiu uma ênfase a teoria psicogenética, onde o processo de alfabetização é mais significativo e prazeroso para a criança. Esse processo só fará sentido para o aluno, se este entender o uso e a função social que a língua escrita desempenha. Senão, se resumirá apenas a uma técnica de decodificação mecânica. Para que a teoria psicogenética se faça presente nas práticas das professoras, deve-se investir em formação continuada, pois quando nos formamos na universidade é apenas uma formação inicial. Não podemos nos contentar com o pouco de conhecimento que adquirimos na universidade, tendo em vista o tempo em que passamos no curso.


É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.